Cirurgia Refrativa

É muito comum pessoas não conseguirem enxergar nitidamente por causa de erros refrativos na visão, como miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia.

A cirurgia refrativa é o nome dado ao procedimento que tem por objetivo corrigir tais erros refrativos, desse modo, proporcionando ao paciente uma visão mais nítida e clara.

Embora existam diversos métodos utilizados, geralmente os mesmos exercem função de remodelar algumas regiões da córnea, fazendo com que a luz que atravessa o cristalino (lente natural do olho) seja incidida corretamente no olho.

TIPOS DE CIRURGIAS

Dentre cirurgias refrativas mais comuns, estão:

  • LASIK: durante a cirurgia LASIK, a visão é corrigida pela remodelação do tecido da córnea subjacente, de modo que a luz seja focada adequadamenta na retina. A LASIK também pode ser feita com o apoio de imagens detalhas da córnea geradas por um computador.
  • PRK: Abreviação de Ceratectomia Fotorrefrativa (Photorefractive Keratectomy em inglês), também utiliza laser. Normalmente utilizada para corrigir miopia, hipermetropia e/ou astigmatismo considerados leve ou moderado. Durante a cirurgia PRK, um oftalmologista utiliza raios laser para remodelar a córnea. Esse laser proporciona um feixe pulsante de luz ultravioleta na superfície da córnea. Assim como o LASIK, também pode contar com o auxílio de um computador.

COMO FUNCIONA

Na miopia as imagens são focadas mais próximas à retina, devido à uma curvatura mais ingrime da córnea. O procedimento cirúrgico refrativo reduz essa curvatura, corrigindo o foco da visão.

Pessoas com hipermetropia, ao contrário da miopia, as imagens são focadas após a retina devido ao olho ser mais curto ou possuir a córnea plana. Nesse caso, o foco é redirecionado para a parte interna da retina.

No astigmatisco ou na presbiopia, buscasse corrigir o formato da córnea a fim de eliminar distorções na imagem.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

A cirurgia refrativa é uma boa opção para pessoas que pretendem conforto, melhor aparência estética facial e/ou não usar mais óculos ou lentes de contato. Embora algumas vezes a pessoa não consiga deixar de usar completamente, o tempo desse uso é reduzido consideravelmente.

Por se tratar de uma intervenção cirúrgica, o paciente corre riscos de reações ou efeitos colaterais como em qualquer cirurgia. Entretanto o índice de complicações pós cirúrgicos são muito baixos.


Artigos indicados

X