Diabetes e Catarata

O diabetes é o nome dado a doença em que o pâncreas adquire deficiência em produzir a quantidade adequada de insulina que o corpo necessita. Desse modo, aumentando o nível de açúcar no sangue. Normalmente é causada por ingestão de grande quantidade de alimentos com açúcar, refrigerantes e/ou álcool, sedentarismo, consumo de cigarro,  estresse, entre outros fatores.

A falta de tratamento do diabetes, ao longo do tempo, pode trazer ao portador complicações vasculares, renais e oculares.

No olho, os níveis elevados de açúcar no sangue podem causar danos na retina, interferindo na transferência de sinais de imagem do olho ao cérebro. Apesar das razões ainda não serem totalmente compreendidas, pessoas com diabetes enfrentam um risco muito maior de desenvolver catarata, a qual é uma doença que pode se desenvolver na lente do olho (cristalino), proporcionando uma visão turva ou desfocada. 

É extremamente aconselhável que pessoas diabéticas consultem um médico oftalmologista ao menos uma vez por ano.

O tratamento da catarata em pessoas diabéticas

Confirmada a catarata, é amplamente recomendada e normalmente realizada a cirurgia. Em síntese, o processo cirúrgico consiste em remover a lente natural do olho e substituir por uma lente artificial. A cirurgia da catarata é considerada segura e de baixo risco, por haver um alto índice de sucesso e poucas complicações pós-operatórias.

Em pessoas com diabetes, os riscos são maiores. Podendo a pessoa desenvolver, após a cirurgia, problemas mais sérios, como o edema macular, retinopatia diabética e infecções. Ressaltando que o não tratamento da catarata pode causar cegueira irreversível. Portanto é de extrema importância que o paciente não ignore a doença por receio de complicações após a cirurgia.

Para prevenir tais complicações, o paciente deverá se alimentar adequadamente, nunca se automedicar, cumprir e respeitar rigorosamente as considerações feitas pelo oftalmologista.


Artigos indicados

X